quarta-feira, agosto 20, 2008

Como sacudir completamente expectativas irrealistas no segundo post com um post demasiado longo

Pensei em partilhar aqui uma história que se passou no outro dia e que até mete aquele amigo do meu post anterior, mas lá está, é uma história daquelas que foi de rebolar a rir estando lá, mas não tem piada nenhuma contada a alguém de fora. Especialmente agora que o meu colega de blog Pedro Bala revela que existe uma grande expectativa em relação ao meu próximo post, o chamado "difícil segundo post". Ou seja, seria um erro monumental eu agora vir aqui contar a tal história, que ainda por cima é demasiado grande.

Ora isto era tramado ...se eu me preocupasse minimamente. Entre os bocejos do público e a oportunidade de poder humilhar e apequenar outras pessoas, demostrando publicamente a minha superioridade como quem não quer a coisa, tenho de escolher honrar a intenção dos Pais Fundadores da Internet.

Que era, nem mais, e numa tradução à letra do inglês, a de "humilhar e apequenar outras pessoas".

Vamos então à história. Queria aqui avisar que esta história não mete gajas.

Estava eu no outro dia num restaurante com o meu pai e o meu tio, e eu e o meu pai pedimos o mesmo tipo de peixe, já não me lembro qual era. Eu agora como mais peixe do que quando era pequenino.

Vem o peixe numa travessa com duas grandes postas. Uma era uma "posta aberta" e a outra era uma "posta fechada". No fundo eu sou boa pessoa, por isso disse ao meu pai...

Eu - Épá escolhe tu uma posta que isso a mim é-me completamente igual.
O meu pai - Não, tira já tu uma.
Eu - A sério, tira lá tu primeiro que isso tanto me faz. Toma lá a travessa. Pronto.
O meu pai (tirando a melhor posta) - Ó pá, isso é igual, isso neste peixe é tudo igual. Elas sabem ao mesmo. Isso postas abertas ou fechadas só faz diferença naquele peixe. O outro, como é que se chama...
Eu - Qual?
O meu pai - Épá, o outro assim... Aquele! Assim... Aquele assim muito comprido...
Eu - Qual? Comprido?
O meu pai - Épá, sim chiça. Aquele. Aquele assim muito comprido. Aquele que se estende todo ao comprido. Aquele assim longo, pá. Comprido. Aquele muito comprido, pá. Aquele que parece... aquele assim comprido, pá... aquele peixe que parece uma espada!
Eu - Buááááá-hahahahahahahahahahah! Ahahahahahahahahah! AAAAAAH-Ahahahahahahahahah!
O meu tio - Ahahahahahahahahahaha! F**a-se! F**a-se! Ahahahahahahahahahahahahah!
O meu pai (ainda) - Aquele peixe que é como uma espada...
Eu - Muáááááá-hahahahahahahahahah!!!! Ihihihihih! Ahahahahahahahahahahah!
O meu tio - F**a-se! Eheheheheheheheheheh! F**a-se! F**a-se! Ehehehehehehehehehe!
Eu - Ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah! Ahahahahahahahahahahahahahahahah!
O meu tio - Eheheheheheheheheheheheheh! Ahahahahahahah!
Eu - Ahahahahahahahahahahah! Aquele peixe... Ahahahahahahahahahahahahah! Que parece... Buááá-hahahahahahahahahahah!
O meu tio - F**a-se! Eeheheheheheh! F**a-se! F**a-se!
Eu - Ahahahahahahahahahahahahahaha!
O meu tio - Eheheheh! F**a-se!
Eu - Ahah, ahahah... Aaaaai... Ahahahah...
O meu tio - Eh eh eh, épá f**a-se...
Eu - Aaaaaai... Ai ai... Ihihihih... Ai... Ai... Ihihih...
O meu tio - Eh eh eh. Ai c*****o... Eh eh eh.
Eu - Aaai... Aaai... Aaai...
O meu tio - Eh eh. F**a-se, aquele peixe que parece uma espada!
Eu - BUÁÁÁÁ-Ahahahahahahahahahahahahahah! Épá cala-te, cala-te! Ahahahahahahahahahahahahah!
O meu tio - Eheheheheheheheheheh! Ré-eheheheheheheheh!
Eu - Ahahahahahahahahahahahah! Ai chiça! Aquele peixe... Ahahahah! Comprido... Ahahahah! Espada! Aahahahahaha!
O meu tio - Ehehehehe! Épá f**a-se! Eheheheh!
Eu - Aquele... Ahahahah! Peixe... Ahahahahahah! Espada... Ahahahahahahahah!
O meu tio - Eheheh! Eh-eh! Eh-eh!
Eu - Ahahaha! Aaaaaii...Ahah! Aaaai...
O meu tio - Eheh. Eheheh.
Eu - Aaaaaai... Ihihih... Aaai...
O meu tio - Eh, eh.
Eu - Aaai. Ai.
O meu tio - Eh. E-eh.
Eu - Ai.
O meu tio - Épá, f**a-se.


Mais tarde, obviamente telefonei ao meu amigo do meu post anterior (isto até foi antes de ele ir para Barcelona), para lhe contar isto...
Eu - ...e então ele disse "aquele peixe que se estende ao comprido! Que parece uma espada!"
O meu amigo - ÁÁÁÁH-Ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah!
Eu - Ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaahahahah!
O meu amigo - Ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah!
Eu - Ahahahahahahah! Ahahahahahah! Aquele assim muito comprido! Como uma espada!
O meu amigo - Ahahahahahahahahah! Ahahahahahahahahahahahah! Ahahahahahahahahahaha!
Eu - Aahahahahahahahahahahahahahah! Ahahahahahahahah!
O meu amigo - Eheheheh! Ahahahahah! Eheheheheh! Ahahahahahahahahahahahah!
Eu - Ihihihihihih! Ahá... Ihihihihihih!
O meu amigo - Ahahahahahahah! Ahahahahahahahah!
Eu - Ihihihihih! Aaaaai... Ai ai..."Aquele peixe muito comprido... como uma espada..." Eheheh!
O meu amigo - Ahahahahahah! Ahahah! Ahahahahahahahah!
Eu - Aaaai! Eheheh! Aaaaai...
O meu amigo - Ahah! É boa, pá, é muita boa...
Eu - Épá, já viste? Ihihihih... "Aquele assim... Aquele assim comprido, parece uma espada". Eheheheh.
O meu amigo - Eheheheheheh!
Eu - Ihihihih... Ai... Ai...
O meu amigo (concluindo, muito satisfeito) - Pois é, era o espadarte.

Sem comentários:

Publicar um comentário