segunda-feira, novembro 24, 2008

A preto e branco

Pois é, está cientificamente provado assim-assim que quem cresceu a ver televisão a preto e branco ficou a sonhar a preto e branco, que se lixou.

Isto só é estúpido para quem seja um burro ignorante que não percebe rigorosamente nada de ciência das pessoas. O que é o meu caso.

Aliás, a ciência das pessoas também é uma burra ignorante que não percebe rigorosamente nada de arranjar nomes científicos como deve ser para si própria. O artigo diz que isto foi feito por um psicológico. Mas se sonhar a preto e branco é só psicológico, não existe, logo isto é uma barretada monumental. É como o frio, o frio é psicológico.

Por outro lado isto também não é Física, porque o meu professor de Física era o S'tôr Pedro, e ele não sabia nada disto - só sabia mandar carolos quando um gajo mandava a bola contra as gajas para as engatar, porque elas gostam de homens com cicatrizes (e de apanhar, consequentemente). E não é Física mais de certeza porque o frio é uma reacção física e o frio é psicológico, logo a Física não existe.

Também não é Medicina, e devia ser Medicina, porque a Medicina existe mesmo. Só que a Medicina é para tratar as pessoas, e quem sonha a preto e branco não precisa de ser tratado, quem precisa de ser tratado é quem inventou esta teoria de merda. E de qualquer forma isso não me ia ajudar nada a perceber esta teoria, porque eu também não percebo nada de Medicina, para mim uma gripe é mandriice e um obstetra é um gajo que joga Obstetris.

O que é pena, porque, na sua idiotice, de certa forma - uma forma idiota, e portanto, adequada a ela - esta teoria explica porque é que quando eu vou ao computador do meu tio, a barra de endereços tem uma data de sites de "sexo interracial".

Sem comentários:

Publicar um comentário