quarta-feira, abril 04, 2007

São fodidos os Suíços

Isto é sobre várias coisas. Mas é especialmente uma clara demonstração de que o tabaco não é tão mau como o pintam. E a prova é Keith Richards e esta sua entrevista ao "New Musical Express". As pérolas que nos chegam alegram qualquer coração abandonado em dia de procissão.

O "rocker" de 63 anos confessou ter inalado os restos mortais do seu pai, Bert, que morreu aos 84 anos de idade em 2002.


"Ele foi cremado e eu não resisti a inalá-lo com um pouco de cocaína. O meu pai não se teria importado. (...) Aquilo caiu-me muito bem e eu continuo vivo", disse.

Mas a entrevista melhora. Estranhamente o senhor recorda como má uma experiência que me parece muito boa:

(a pior) experiência com drogas foi quando consumiu cocaína com estriquinina. "Estava na Suíça. Fiquei totalmente comatoso, mas estava acordado. Conseguia ouvir toda a gente a dizer que eu estava morto (...) e eu a pensar 'Eu não estou morto'!"

Algo que nos faz pensar: "Eu não estou morto", com tanta veemência, tem de ser bom.

Sem comentários:

Publicar um comentário